Medidas educativas e preventivas auxiliam Barrolândia a manter em zero os casos de covid-19

Sem nenhum caso confirmado de covid-19, a cidade de Barrolândia, na região central do Tocantins, segue aplicando medidas educativas e de prevenção à doença. O município também se prepara para eventuais casos de infecção pelo novo coronavírus e conta com um plano de contingência para lidar com a situação, caso venha a ocorrer.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, Barrolândia também articulou soluções em conjunto com o Hospital Regional de Paraíso do Tocantins (HRPT) para atendimentos de pacientes. Profissionais do município estariam capacitados para o manejo do paciente, desde a sua chegada na unidade de saúde, acolhimento, atendimento e encaminhamento para a unidade de referência.

A equipe da Saúde também investe em ações de conscientização da sociedade para a prevenção. Com apoio da Polícia Militar, são distribuídos panfletos explicativos sobre a covid-19 em restaurantes, lanchonetes, bares, no rodoshopping, em supermercados, padarias e igrejas. A principal orientação é sobre evitar o fluxo e aglomeração de pessoas nesses locais.

Outra abordagem ao problema envolve os agentes comunitários de saúde (ACSs) e os agentes de combate às endemias (ACEs), que atuam divulgando informações na rádio comunitária e em carros de som, destacando como identificar os sintomas da doença e as atitudes a serem tomadas para se prevenir e evitar a exposição ao novo coronavírus.

Todo o trabalho também conta com total apoio da Prefeitura de Barrolândia. O chefe do Executivo, Adriano Ribeiro, parabenizou as equipes pelo engajamento e afirmou que tanto o trabalho dos profissionais da Saúde como a colaboração da população têm contribuído para manter a cidade sem casos de covid-19. “Esperamos passar por essa crise sem impactos significativos. Para isso vamos continuar contando com o apoio de todos”, destacou o prefeito.

A Unidade Básica de Saúde (UBS) de Barrolândia continua em atendimento de forma alternada. Os atendimentos acontecem conforme a demanda espontânea e classificação de risco, para que não haja aglomeração de pessoas ao recinto.

Compartilhar

Desenvolvido por