História

Barrolândia

Fundação: 1989

Aniversário: 01 de junho

Gentílico: barrolandense

População: 5.614 habitantes

Área: 713,300 km²  

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

 

Hino
Aniversário 11 de Janeiro
Fundação 1 de Junho de 1989(28 anos)
Gentílico barrolandense
Prefeito(a) Adriano Ribeiro (PMDB) 

 

(2017–2020)

Localização
Localização de Barrolândia

Localização de Barrolândia no Tocantins

09° 50′ 09″ S 48° 43′ 30″ O
Unidade federativa  Tocantins
Mesorregião Ocidental do Tocantins IBGE/2008 [1]
Microrregião Miracema do Tocantins IBGE/2008 [1]
Região metropolitana Palmas
Municípios limítrofes Miranorte, Miracema, Paraíso, Palmas, Divinópolis, Dois Irmãos etc…
Distância até a capital 75 km
Características geográficas
Área 713,297 km² [2]
População 5 346 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 7,49 hab./km²
Altitude 361 m
Clima Tropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,719 alto PNUD/2000 [4]
PIB R$ 37 842,107 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 7 134,64 IBGE/2008[5]
Página oficial

Barrolândia é um município brasileiro do estado do Tocantins. Localiza-se a uma latitude09º50’08” sul e a uma longitude 48º43’31” oeste, estando a uma altitude de 361 metros. Sua população estimada em 2004 era de 4 731 habitantes. Possui uma área de 705,31 km².

História

Localizada às margens da rodovia Belém-Brasília (BR-153), Barrolândia teve sua origem em julho de 1958, com a chegada dos primeiros habitantes. Devido às terras férteis, o povoado começou a se desenvolver e teve acelerado crescimento, passando a denominar-se Barrolândia, nome em homenagem ao seu fundador, Elvécio Cabral Barros. Em 11 de janeiro de 1988, Barrolândia passou à categoria de município, desmembrando-se de Miracema do Tocantins.

Barrolândia possuiu uma forte pecuária extensiva e agricultura. No município são criados cerca de 60.000 cabeças de bovinos de corte e aproximadamente 8 mil vacas leiteiras. O município também se destaca na avicultura e produção de ovos, com um plantel de 5.700 galinhas poedeiras e 6.000 frangos. Barrolândia tem forte tradição na produção de mel com uma produção média de 15.000 kg, sendo considerada a “Capital do Mel”,  além de sua grande cultura de abacaxi.

As áreas agricultáveis da região são utilizadas para o plantio de grãos e fruticultura, com uma produção de bananas que ultrapassa as 500 toneladas. O segmento da indústria ainda está em fase de implantação na cidade, com um maior número de empresas dedicadas ao processamento de matérias-primas. Atualmente, o setor do comércio e serviços atravessa um período de consolidação, com a abertura de novos empreendimentos.

Referências

  1. ↑ Ir para:a b «Divisão Territorial do Brasil»Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008
  2. Ir para cima↑ IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010
  3. Ir para cima↑ «Censo Populacional 2010»Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010
  4. Ir para cima↑ «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil»Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008
  5. ↑ Ir para:a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010
Desenvolvido por